Digite sua busca

Fechar

USP terá uma Central de Reciclagem em parceria com a comunidade São Remo

Publicado: 07/10/2021 – Jornal da USP

A Central de Reciclagem será gerida por representantes da USP e da comunidade do Jardim São Remo

Representantes da USP e da comunidade São Remo discutem a criação da cooperativa que atuará na Central de Reciclagem – Foto: Cecília Bastos/USP Imagem

O Programa USP Municípios, a Superintendência de Gestão Ambiental (SGA) e a Prefeitura do Campus USP da Capital (PUSP-C) estão desenvolvendo um projeto para a construção de uma Central de Reciclagem em parceria com a comunidade do Jardim São Remo, vizinha à Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira, em São Paulo.

Uma reunião entre representantes da USP e da comunidade realizada hoje, dia 7 de outubro, determinou a formação de uma comissão conjunta para planejar a criação da cooperativa que atuará na Central de Reciclagem. O espaço também será utilizado para projetos de ensino e pesquisa de várias unidades da USP.

“A proposta é construir uma central moderna, que ofereça a infraestrutura necessária para a reciclagem de diversos tipos de materiais. É um projeto de inclusão e nosso objetivo é que a comunidade participe de todas as fases do processo, para garantir o seu engajamento. Será um empreendimento que gerará empregos e renda para a comunidade”, afirmou o vice-reitor e coordenador-geral do USP Municípios, Antonio Carlos Hernandes.

A princípio, a Central trabalhará com a reciclagem do material gerado pela própria Universidade, mas a ideia é que, aos poucos, outras parcerias possam ser desenvolvidas.

“Esse é um projeto de grande importância porque temos que incentivar a periferia a desenvolver mais ações para o meio ambiente. A USP é uma das melhores universidades da América Latina e essa Central trará a comunidade para junto da Universidade, mostrando a sua importância”, afirmou o representante da Diretoria da Associação dos Moradores do Jardim São Remo, Givanildo Oliveira dos Santos.

O coordenador-executivo do USP Municípios, Marcelo José Chueiri, lembra que “além do impacto ambiental, esse projeto tem um importante aspecto social, com o envolvimento da comunidade local, e um aspecto econômico, com a geração de empregos e renda”.

Assim como outros projetos do USP Municípios, a Central de Reciclagem é um projeto piloto que poderá ser replicado em outros espaços e ser uma referência na questão ambiental.

O projeto

A Central de Reciclagem será construída em um terreno da Universidade localizado na Rua Cipotânea. O galpão principal ocupará uma área de 570 metros quadrados e terá banheiros, escritório, copa, almoxarifado e oficina. O projeto também prevê a construção de dois pátios de manobra, calçadas e a implantação do trecho da via.

A Central será gerida por um Conselho Gestor composto de representantes da USP e da comunidade. Além do trabalho de reciclagem, o espaço também será utilizado para projetos de ensino e pesquisa de diversas unidades da Universidade.

O projeto básico para a construção da Central de Reciclagem já foi aprovado, e agora a comissão trabalha na elaboração do projeto executivo.

Também participaram da reunião o superintendente de Gestão Ambiental, Tércio Ambrizzi; o prefeito do Campus USP da Capital, Hermes Fajersztajn; a diretora do Instituto de Relações Internacionais (IRI) e coordenadora adjunta do programa USP Municípios, Janina Onuki; e as representantes da Associação dos Moradores do Jardim São Remo, Adriana Rabelo e Josefa Alves.

USP vai compartilhar boas práticas de gestão ambiental com universidades brasileiras

Classificada como 13ª mais sustentável do mundo pelo UI GreenMetric World University Rankings, USP promove evento no dia 30 de setembro para debater gestão sustentável nas universidades e aprendizados durante a pandemia

Publicado: 22/09/2021 – Jornal da USP

Diante do alerta do relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), divulgado em agosto, sobre a possibilidade de um colapso climático que pode resultar em efeitos irreversíveis para o planeta, ações promovidas pelas universidades podem não só mitigar esses efeitos como também servir de exemplo para a sociedade buscar soluções. Daí a importância de eventos como o quinto National Workshop on UI GreenMetric for Universities in Brazil, que será promovido no dia 30 de setembro, pela Superintendência de Gestão Ambiental (SGA) da USP, com inscrições neste link. O encontro ocorrerá de forma on-line, gratuita e em português, com o objetivo de compartilhar práticas de gestão sustentável nas universidades, além de discutir os desafios e aprendizados adquiridos durante a pandemia.

“O evento se torna ainda mais importante no momento em que, com o relatório do IPCC, sabemos claramente que a atmosfera está aquecendo, que nós somos os responsáveis, e que devemos motivar ações para diminuir as emissões que contribuem para o aquecimento global. Precisamos ter atitudes mais sustentáveis para beneficiar o meio ambiente e o planeta e, com isso, mostrar para a sociedade que as universidades estão trabalhando e que podem se tornar exemplos de ações sustentáveis para todos”, destacou Tércio Ambrizzi, superintendente de Gestão Ambiental da USP e professor no Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG).  

Durante o workshop, os participantes também poderão tirar dúvidas sobre a adesão ao UI GreenMetric World University Rankings. Trata-se de uma iniciativa coordenada pela Universidade da Indonésia para mapear as práticas relacionadas à sustentabilidade de universidades de todo o mundo. Em 2019, a USP ficou em 18º na lista. No último ranqueamento, em 2020, a USP foi classificada em 13º lugar entre mais de 912 instituições distribuídas em 84 países. 

Tercio Ambrizzi, superintendente de gestão ambiental da USP - Foto: Cecília Bastos / USP Imagens
Tércio Ambrizzi, superintendente de gestão ambiental da USP – Foto: Cecília Bastos / USP Imagen

“Nós temos evoluído ano a ano em termos de ascensão no ranking e isso é importante porque está mostrando que a Universidade está trabalhando para melhorar seus indicadores de sustentabilidade e para se tornar cada vez mais uma universidade internacionalmente reconhecida como sustentável”, explica Ambrizzi. 

Ele também destaca que, mesmo durante a pandemia, a Universidade continuou com as atividades de gestão ambiental, com a publicação de editais, fomento às pesquisas e manejo de reservas ecológicas nos vários campi. “Assim como no ano passado, o Greenmetric vai precisar ter em 2021 um olhar cuidadoso sobre os indicadores porque várias universidades ficaram fechadas e com isso há uma diminuição em gastos com água e energia, na produção de resíduos, etc., então os números vão refletir uma outra realidade.”

Ao final dos workshops nacionais da Greenmetric, a SGA produz livros que reúnem as ações de sustentabilidade que as universidades brasileiras que participam do evento têm desenvolvido. Clique nas imagens para ter acesso às publicações:

Universidades & Sustentabilidade: práticas e indicadores

Este é segundo livro da rede Brasil Greenmetric, contendo os avanços e discussões apresentados no III National Workshop on UI GreenMetric for Universities in Brazil, ocorrido em 2019, conduzido pela Universidade Federal de Lavras (UFLA) em parceria com a Universidade de São Paulo (USP).
Os 23 capítulos que constituem o livro descrevem as experiências e os desafios que várias universidades brasileiras da Rede têm feito para minimizar as ações e os impactos descritos anteriormente.

Universidades rumo à sustentabilidade

Entre os desdobramentos do seminário internacional II National Workshop on UI GreenMetric for Universities in Brazil – 2018, organizado pela Superintendência de Gestão Ambiental da Universidade de São Paulo – SGA/USP, realizado em junho de 2018 em São Paulo – SP, destaca-se a criação da Rede Universidades Sustentáveis com ações e interesses no tema da Sustentabilidade, visando ao intercâmbio de boas práticas.
São 19 capítulos com textos de 68 autores que atuam em pesquisa, ensino, extensão e gestão de campi universitários.

Encontro de universidades

O workshop começará às 9 horas, com uma mesa de abertura seguida da palestra “Desafios e Experiências na gestão das Universidades Sustentáveis e a covid-19”, moderada pelos professores Tércio Ambrizzi e Tadeu Malheiros, da SGA.

Para participar, é necessário fazer a inscrição online pelo formulário disponível em https://bit.ly/2YPCCgI, sendo que o link para acesso e o certificado de participação serão enviados para e-mail informado no momento do cadastro.

Programação

9 horas às 9h20: abertura
9h20 às 11h50: palestra “Desafios e Experiências na gestão das universidades sustentáveis e a covid-19”.

Moderadores
Prof. Tércio Ambrizzi (SGA/USP)
Prof. Tadeu Malheiros (SGA/USP)

Participantes
Prof. Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado (PRCEU – USP)
Arq. Thalita dos Santos Dalbelo (Unicamp)
Prof. Fabio Pereira (UniRN)
Prof. Luciana Londero Brandli (UPF)
Prof. Joelma Rezende Durão (UFLA)
Leonardo Chaves de Carvalho (UFMS)

11h50 às 12h20: discussão e perguntas
12h20 às 12h40: ranqueamento Greenmetric – 2021
13 horas: encerramento

Mais informações: e-mail usp.sustentabilidade@gmail.com

USP PROMOVE WORKSHOP SOBRE PRÁTICAS DE GESTÃO SUSTENTÁVEL NAS UNIVERSIDADES EM TEMPOS DE PANDEMIA

Evento, online e gratuito, irá esclarecer dúvidas sobre a adesão ao UI GreenMetric World University Rankings.

No próximo dia 30 de setembro, a Superintendência de Gestão Ambiental (SGA) da USP irá promover o V National Workshop on UI GreenMetric for Universities in Brazil. O encontro, que ocorrerá de forma online, gratuita e em português, tem como objetivo proporcionar o compartilhamento de práticas de gestão sustentável nas universidades, bem como discutir os desafios e aprendizados de gestão durante a pandemia.

Durante o evento, os participantes também poderão tirar dúvidas sobre a adesão ao UI GreenMetric World University Rankings. Trata-se de uma iniciativa coordenada pela Universidade da Indonésia com vistas a mapear as práticas relacionadas à sustentabilidade de universidades de todo o mundo. No último ranqueamento, em 2020, a Universidade de São Paulo foi classificada em 13º lugar entre mais de 912 instituições distribuídas em 84 países.

O Workshop terá início às 9h, com uma mesa de abertura seguida da palestra “Desafios e Experiências na gestão das Universidades Sustentáveis e a Covid-19”, moderada pelos professores Tércio Ambrizzi e Tadeu Malheiros, da SGA. Para participar, é necessário fazer a inscrição online pelo formulário disponível em https://bit.ly/2YPCCgI, sendo que o link para acesso e o certificado de participação serão enviados para e-mail informado no momento do cadastro.

Para o esclarecimento de dúvidas, entre em contato com: usp.sustentabilidade@gmail.com 

Ao final dos workshops nacionais da Greenmetric, a SGA produz livros que reúnem as ações de sustentabilidade que as universidades brasileiras que participam do evento têm desenvolvido. Clique nas imagens para ter acesso às publicações:

Universidades & Sustentabilidade: práticas e indicadores

Este é segundo livro da rede Brasil Greenmetric, contendo os avanços e discussões apresentados no III National Workshop on UI GreenMetric for Universities in Brazil, ocorrido em 2019, conduzido pela Universidade Federal de Lavras (UFLA) em parceria com a Universidade de São Paulo (USP).
Os 23 capítulos que constituem o livro descrevem as experiências e os desafios que várias universidades brasileiras da Rede têm feito para minimizar as ações e os impactos descritos anteriormente.

Universidades rumo à sustentabilidade

Entre os desdobramentos do seminário internacional II National Workshop on UI GreenMetric for Universities in Brazil – 2018, organizado pela Superintendência de Gestão Ambiental da Universidade de São Paulo – SGA/USP, realizado em junho de 2018 em São Paulo – SP, destaca-se a criação da Rede Universidades Sustentáveis com ações e interesses no tema da Sustentabilidade, visando ao intercâmbio de boas práticas.
São 19 capítulos com textos de 68 autores que atuam em pesquisa, ensino, extensão e gestão de campi universitários.

IV MOSTRA ECOFALANTE USP E A AGENDA 2030

Entre os dias 23/08 a 15/09 a Mostra Ecofalante USP e a Agenda 2030 chega à sua 4ª edição de forma inteiramente online e gratuita. A atividade é fruto do Acordo de Cooperação Técnico-Educacional entre a Ecofalante e a USP, consolidado em 2018 por meio do Programa Ecofalante Universidades, da Superintendência de Gestão Ambiental (SGA-USP) e da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária (PRCEU-USP). O evento irá compor parte da programação da 10ª Mostra Ecofalante de Cinema, o mais importante evento audiovisual sul-americano dedicado às temáticas socioambientais.

Este ano, a Mostra contará com 28 blocos de filmes e webinários relacionados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), organizados por diversas instituições e grupos de pesquisa da USP. Os filmes ficarão disponíveis no site da Ecofalante (ecofalante.org.br) por um período determinado. A programação completa dos webinários com links de transmissão você acompanha a seguir:

ORGANIZAÇÃO: DIVERSITAS/FFLCH
WEBINÁRIO: Arvorecer no antropoceno: (re)nascimento das florestas
DATA E HORÁRIO: 23/08 (segunda-feira), 15h
DEBATEDORES (AS): Tainara Carvalho (mediadora), Massimo di Felice e Sassá Tupinambá
FILME (S): O Tempo das Florestas
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 18 a 21/08 e de 01 a 03/09
ODS: 12 e 15
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/watch?v=SkveHxWIvzM

ORGANIZAÇÃO: SGA (SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO AMBIENTAL)
WEBINÁRIO: A Década da Restauração de Ecossistemas
DATA E HORÁRIO: 23/08 (segunda-feira), 19h
DEBATEDORES (AS): Profa. Dra. Carla Morsello; Prof. Dr. Paulo Santos Almeida e Dr. Gustavo Accacio
FILME (S) E DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: As Borboletas de Arabuko (de 19 a 22/08 e de 01 a 03/09) e O Tempo das Florestas (de 18 a 21/08 e de 01 a 03/09)
ODS: 08, 12, 13 e 15
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/watch?v=yJ93TfsFhKo (canal da SGA)

ORGANIZAÇÃO: IEA e IO – Cátedra UNESCO para a Sustentabilidade do Oceano
WEBINÁRIO: Injustiça climática: um diálogo sobre racismo estrutural
DATA E HORÁRIO: 24/08 (terça-feira), 19h
DEBATEDORES (AS): Prof. Dr. Alexandre Turra (mediador), Danilo Vassali (Schneider Eletric Energy & Sustainabily Services), Marcelo Rocha (Diretor Executivo do InstitutoAYIKA), Adayse Bossolani (PainelMar) e Cíntia Donato (Advogada Sustainable Carbon)
FILME (S): Injustiça Climática
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 21 a 24/08 e de 31/08 a 02/09
ODS: 10, 11, 13 e 16
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/watch?v=SvjnOOSg22g (Canal Cátedra UNESCO)

ORGANIZAÇÃO: Centro Cultural/USP-São Carlos
WEBINÁRIO: Relações raciais: racismo, negritude e branquitude
DATA E HORÁRIO: 25/08 (quarta-feira), 17h
DEBATEDORES (AS): Marília Silva, Natasha Rodrigues, Daniel Mello e Aneska Souza
FILME (S) E DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: Branco Sai, Preto Fica (de 19 a 22/08 e de 07 a 11/09), Àprova (de 12/08 a 13/09) e Injustiça climática (de 21 a 24/08 e de 31/08 a 02/09 21)
ODS: 04, 10, 11, 13 e 16
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/watch?v=2SaLEjTBnAQ (Canal Centro Cultural USP São Carlos)

ORGANIZAÇÃO: DIVERSITAS/FFLCH
WEBINÁRIO: Do amor e do uso: paradoxos de relação entre humanos e animais
DATA E HORÁRIO: 26/08 (quinta-feira), 15h
DEBATEDORES (AS): Dirk Michael Hennrich (mediador), Juliana Fausto e Natalia Albuquerque
FILME (S): Res Creata
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 19 a 22/08 e de 31/08 a 02/09
ODS: 15
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/watch?v=9e19QC0qKj8

ORGANIZAÇÃO: DIVERSITAS/FFLCH
WEBINÁRIO: (I)mobilizações das práticas de ativismo na causa animal
DATA E HORÁRIO: 31/08 (terça-feira), 15h
DEBATEDORES (AS): Kátia Okumura (mediadora), Igor Leone e Renato Libardi Bittencourt
FILME (S): Ativistas animais
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 26 a 28/08 e de 08 a 10/09
ODS: 15 e 16
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/watch?v=ElFyAa6IMik

ORGANIZAÇÃO: Centro Cultural/USP-São Carlos
WEBINÁRIO: Trabalho, Gênero e Desigualdade
DATA E HORÁRIO: 31/08 (terça-feira), 17h
DEBATEDORES (AS): Vitória Gementi, Aline Suelen Pires, Mercedes Stephani e Davi Oliveira
FILME (S) E DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: Cuidadoras a Caminho (de 12 a 15/08 e de 30/08 a 02/09),Quarentena Pra Quem? (de 12/08 a 13/09) e Afeto ( de 19/08 a 22/08 e de 08/09 a 10/09)
ODS: 03, 04, 05 e 08
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/channel/UCRtgzseXyl-Cyfl9tpUWx5w (Canal Centro Cultural USP São Carlos)

ORGANIZAÇÃO: IEA e IO – Cátedra UNESCO para a Sustentabilidade do Oceano
WEBINÁRIO: Conflitos no mar: um diálogo sobre a exploração do oceano
DATA E HORÁRIO: 31/08 (terça-feira), 19h
DEBATEDORES (AS): Prof. Dr. Alexander Turra (mediador), Paulo Melo (Painel Mar), Henrique Becker (Tamar) e Kátia Barros (Confrem)
FILME (S) E DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: Pesca roubada (de 28 a 31/08 e de 06 a 08/09) e Baleias enredadas (de 16 a 18/08 e de 28 a 30/08)
ODS: 02, 11, 13 e 14
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/watch?v=WEr56_–mBE (Canal Cátedra UNESCO)

ORGANIZAÇÃO: EACH
WEBINÁRIO: O Salmão Vermelho
DATA E HORÁRIO: 01/09 (quarta-feira), 19h
DEBATEDORES (AS): Prof. Dr. Paulo S. de Almeida, Prof. Dr. Alexandre Igari e Vítor Calandrini
FILME (S): O Salmão Vermelho
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 19 a 22/08 e de 31/08 a 02/09
ODS: 15
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://stream.meet.google.com/stream/bf25f40f-3bfb-4133-b604-71153995c0b1

ORGANIZAÇÃO: PROCAM/IEE
WEBINÁRIO: Florestas e Prevenção de Desastres
DATA E HORÁRIO: 02/09 (quinta), 19h
DEBATEDORES (AS): Dra. Lia Helena Demange ( PROCAM/USP e Gerente PRL/CETESB), Profa. Dra. Patrícia Iglecias (FD, PROCAM/USP, e Diretora-Presidente da CETESB) e Prof. Dr. Mário Mendiondo ( EESC e Coordenador CEPED/USP)
FILME (S) E DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: O Tempo das Florestas (de 18 a 21/08 e de 01 a 03/09) e Paradoxo do Progresso Nômade (filme disponível no Youtube)
ODS: 11, 12 e 15
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: Entrar na reunião Zoom
https://us02web.zoom.us/j/84454218537?pwd=MlArRGNnRnJadG9YSkx3V2ozRWM5QT09
ID da reunião: 844 5421 8537
Senha de acesso: 488571

ORGANIZAÇÃO: OCA/ESALQ Piracicaba
WEBINÁRIO: Manejo Florestal e Diversidade
DATA E HORÁRIO: 02/09 (quinta), 19h
DEBATEDORES (AS): Júlia Senra (mediadora), Lyvia Amado (mediadora), Angelo Ricardo Sousa Chaves (Engenheiro Ambiental) e Prof. Dr. Edson José Vidal da Silva (ESALQ USP)
FILME (S): O Tempo das Florestas
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 18 a 21/08 e de 01 a 03/09
ODS: 12 e 15
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/watch?v=7Ztcz0Aue5Q

ORGANIZAÇÃO: FOB/Bauru
WEBINÁRIO: Casa dos Amigos
DATA E HORÁRIO: 03/09 (sexta-feira), 10h
DEBATEDORES (AS): MSc. Simone Berriel J. Simonelli (engenheira PUSP/BAURU) e Ana Cláudia Sanches Borges (bióloga e educadora SESC Bom Retiro)
FILME (S): Casa dos Amigos
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 12/08 a 13/09
ODS: 08, 10, 11 e 12
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://meet.google.com/eyt-revq-tmd

ORGANIZAÇÃO: IB
WEBINÁRIO: Especial “Dia do biólogo”
DATA E HORÁRIO: 03/09 (sexta-feira), 17h
DEBATEDORES (AS): Prof. Dr. Flávio Gandara (ESALQ/USP), Profa. Dra. Fernanda Brando (FFCLRP/USP), Profa. Dra. Katia Ferraz (ESALQ/USP) e Profa. Dra. Vânia Pivello (IB/USP)
FILME (S) E DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: As Borboletas de Arabuko (de 19 a 22/08 e de 01 a 03/09) e Mata (de 24 a 27/08 e de 03 a 05/09)
ODS: 02, 08, 11 e 15
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/watch?v=OxpDXJe9k00

ORGANIZAÇÃO: OCA/ESALQ Piracicaba
WEBINÁRIO: Mudanças Climáticas e Ativismo
DATA E HORÁRIO: 04/09 (sábado), 16h
DEBATEDORES (AS): Bruno Fernandes (mediador), Maria Clara (mediadora), Nara Perobelli (Observatório do Clima), Eduardo Sá Barreto (professor da UFF) e Santiago Bernardes (Fórum de Comunidades Tradicionais Angra-Paraty-Ubatuba)
FILME (S) E DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: Casa dos amigos (de 12/08 a 13/09) e A campanha contra o clima (de 03 a 06/09 e de 08 a 10/09)
ODS: 08, 10, 11, 12, 13 e 16
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/watch?v=wdbfiHcPXBg

ORGANIZAÇÃO: EEL/LORENA
WEBINÁRIO: Corpos Trans – um debate sobre as opressões do cistema
DATA E HORÁRIO: 04/09 (sábado), 17h
DEBATEDORES (AS): Taís Helena Severo (doutoranda em Comunicação pelo PPGCOM/UFRGS), Silvana de Souza Nascimento(professora do Departamento de Antropologia da Universidade de São Paulo), Victória Dandara da Silva Toth (travesti, estudante de Direito da USP, Militante na Coletiva Xika Manicongo de Pessoas Trans e Travestis da USP e coordenadora-articuladora do Núcleo Trans e Travesti Jovanna Baby da USP) e Profa. Dra. Gabrielle Weber (EEL/USP)
FILME (S): Meu corpo é político
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 25 a 28/08 e de 04 a 08/09
ODS: 10 e 11
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/watch?v=aLAF4rolkjM

ORGANIZAÇÃO: DIVERSITAS/FFLCH
WEBINÁRIO: Quais os interesses do negacionismo climático?
DATA E HORÁRIO: 06/09 (segunda-feira), 15h
DEBATEDORES (AS): Luanda Francine (mediadora), Alyne Costa e Pablo Rubem Mariconda
FILME (S): A campanha contra o clima
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 03 a 06/09 e de 08 a 10/09
ODS: 13 e 16
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/watch?v=UP-rZXIzuJs

ORGANIZAÇÃO: EACH
WEBINÁRIO: Thomas Piketty e a importância de sua análise cerne – “nos países desenvolvidos, a taxa de acumulação de renda é maior do que as taxas de crescimento econômico”
DATA E HORÁRIO: 06/09 (segunda-feira), 17h
DEBATEDORES (AS): Profa. Dra. Ursula Dias Peres e Prof. Dr. André Felipe Simões
FILME (S): O Capital no Século XXI
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 03 a 06/09 e de 10 a 12/09
ODS: 08 e 10
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: meet.google.com/fzt-wcex-khg

ORGANIZAÇÃO: OCA/ESALQ Piracicaba
WEBINÁRIO: Povos da floresta e Conhecimento tradicional
DATA E HORÁRIO: 06/09 (segunda-feira), 19h
DEBATEDORES (AS): Lorena Gerbara (mediadora), Luis Gustavo Arruda (mediador), Itamirim (Morubixaba e educadora), Nurit Bensusan (bióloga e pesquisadora do Instituto Socioambiental) e Daniel Roquetti (pesquisador no centro de estudos em sustentabilidade da fundação Getulio Vargas – FGVces).
FILME (S) E DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: Tapajós Ameaçado (de 22 a 25/08 e de 06 a 09/09) e Morning Star (de 28 a 31/08 e de 06 a 08/09)
ODS: 11, 12, 14, 15 e 16
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/watch?v=HlZ_stDtIj8

ORGANIZAÇÃO: OCA/ESALQ Piracicaba
WEBINÁRIO: Gênero e Resistência
DATA E HORÁRIO: 08/09 (quarta-feira), 19h
DEBATEDORES (AS): Julia Senra (mediadora), Luciana Travassos (professora da UFABC) e Mônica Pilz Barbosa (educadora ambiental e mestranda do IEE/USP)
FILME (S) E DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: Omelia Contadina (de 29/08 a 01/09 e de 06 a 08/09 – máximo de 1000 visualizações) e AFETO (de 19 a 22/08 e de 08/09 a 10/09)
ODS: 02, 05, 08 e 11
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/watch?v=Ie2hRSY6V_w

ORGANIZAÇÃO: DIVERSITAS/FFLCH
WEBINÁRIO: O plástico na história: uma abordagem filosófica
DATA E HORÁRIO: 09/09 (quinta-feira), 15h
DEBATEDORES (AS): Vinicius Paiola (mediador), Luanda Francine e Luciana Zaterka
FILME (S): A história do plástico
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 07 a 12/09
ODS: 07, 12 e 14
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/watch?v=OKojP0C6utU

ORGANIZAÇÃO: EACH
WEBINÁRIO: Negacionismo climático e suas deletérias consequências
DATA E HORÁRIO: 09/09 (quinta-feira), 17h
DEBATEDORES (AS): Prof. Dr. André Felipe Simões (EACH/USP) e Msc. Thiago Pires Oliveira ( Doutorando EACH/USP)
FILME (S): A campanha contra o clima
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 03 a 06/09 e de 08 a 10/09
ODS: 13 e 16
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: meet.google.com/fzt-wcex-khg

ORGANIZAÇÃO: IAG
WEBINÁRIO: Especial – Mudanças Climáticas
DATA E HORÁRIO: 10/09 (sexta-feira), 14h
DEBATEDORES (AS): Profa. Dra. Michelle Reboita e Prof. Dr. Paulo Artaxo
FILME (S): A campanha contra o clima
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 03 a 06/09 e de 08 a 10/09
ODS: 13 e 16
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/c/DepartamentodeCi%C3%AAnciasAtmosf%C3%A9ricasIAGUSP/live

ORGANIZAÇÃO: EEL/LORENA
WEBINÁRIO: Plástico e meio ambiente: existe solução?
DATA E HORÁRIO: 10/09 (sexta-feira), 16h
DEBATEDORES (AS): Profa. Dra. Teresa Cristina Brasil de Paiva (EEL/USP), Profa. Dra. Erica Leonor Romão (EEL/USP) e Profa Dra. Eliane Corrêa Pedrozo (EEL/USP)
FILME (S): A história do plástico
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 07 a 12/09
ODS: 07, 12 e 14
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/watch?v=O9WRsM75PX4

ORGANIZAÇÃO: CINUSP
WEBINÁRIO: Barragens: o encontro entre o cinema e a luta
DATA E HORÁRIO: 10/09 (sexta-feira), 19h
DEBATEDORES (AS): Camilla Brito (Membro da Coordenação Nacional do Movimento dos Atingidos por Barragens/MAB) e Amanda Dias (fotógrafa de rua e documentarista formada em Cinema pelo Centro Universitário Una)
FILME (S): Mineiros
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 21 a 24/08 e de 08 a 10/09
ODS: 10
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.instagram.com/cinusp_/

ORGANIZAÇÃO: EACH
WEBINÁRIO: A história do plástico
DATA E HORÁRIO: 13/09 (segunda-feira), 17h
DEBATEDORES (AS): Profa. Dra. Wania Duleba, Profa. Dra. Sylmara Gonçalves-Dias e Prof. Dr. Alexander Turra
FILME (S): A história do plástico
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 07 a 12/09
ODS: 07, 12 e 14
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://www.youtube.com/watch?v=whHDJi1B3j0

ORGANIZAÇÃO: PECE/POLI
WEBINÁRIO: Plástico: herói ou vilão ambiental do Novo Milênio?
DATA E HORÁRIO: 13/09 (segunda-feira), 19h
DEBATEDORES (AS): Prof. Dra. Cleusa Cristina Bueno Martha de Souza (PECE-POLI/USP; anfitriã); Prof. Dr. Hélio Wiebeck (PMT-POLI/USP); Prof. Dra. Teresa Cristina Melo de Brito Carvalho (PCS/ PECE-POLI/USP); e Dr. Nelio Bento (Consultor).
FILME (S): A história do plástico
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 07 a 12/09
ODS: 07, 12 e 14
LINK PARA INSCRIÇÃO DO WEBINÁRIO: https://conteudo.pecepoli.com.br/webinars-agenda-ods
CANAL DE TRANSMISSÃO: https://www.youtube.com/channel/UCrlvDFZTOBQqD8wyplr-hLg

ORGANIZAÇÃO: PECE/POLI
WEBINÁRIO: Produção e consumo: novos paradigmas, velhos dilemas. Perspectivas ambientais para o Século XXI
DATA E HORÁRIO: 14/09 (terça-feira), 19h
DEBATEDORES (AS): Prof. Dra. Cleusa Cristina Bueno Martha de Souza (PECE-POLI/USP; anfitriã); Dr. Oscar Serrate (Consultor); Profa. Msc. Lea Vargas Ferracini Sotto Mayor (PECE-POLI/USP/Bayer); e Prof. Dr. José Carlos Mierzwa (PHA /PECE-POLI/USP).
FILME (S): A história do plástico
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 07 a 12/09
ODS: 07, 12 e 14
LINK PARA INSCRIÇÃO DO WEBINÁRIO: https://conteudo.pecepoli.com.br/webinars-agenda-ods
CANAL DE TRANSMISSÃO: https://www.youtube.com/channel/UCrlvDFZTOBQqD8wyplr-hLg

ORGANIZAÇÃO: EACH
WEBINÁRIO: A Nova Corporação
DATA E HORÁRIO: 15/09 (quarta-feira), 9h
DEBATEDORES (AS): Prof. Dr. Paulo S. de Almeida (EACH/USP), Prof. Dr. Alexandre Igari (EACH/USP) e Taísa Baldassa (Engenheira Ambiental e Mestranda na FFLCH/USP)
FILME (S): A Nova Corporação
DISPONÍVEL PARA ASSISTIR: de 05 a 06/09 e de 11 a 12/09
ODS: 08
LINK PARA TRANSMISSÃO OU SALA DO WEBINÁRIO: https://stream.meet.google.com/stream/4f749e46-d0ec-492f-b6e5-f7e6ede5abbb

Edital de seleção de projetos de fomento às iniciativas de pesquisa-ação participativa em mudanças climáticas, com recursos financeiros do projeto “Transformando Universidades para um clima em mudança (Climate-U)”

O Núcleo de Apoio à Pesquisa em Mudanças Climáticas (NapMC/INCLINE), a Superintendência de Gestão Ambiental da Universidade de São Paulo (SGA/USP) e o Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo (IAG-USP) tornam público o Edital para apoio a projetos que tenham como objetivo desenvolver ações de pesquisa-ação participativa (PAR) em Mudanças Climáticas, com o intuito de promover atividades que abordem questões relacionadas à justiça climática, por meio de concessão de auxílio financeiro, com aporte de recursos do Projeto internacional “Transformando Universidades para um clima em mudança (Climate-U)”. 
As atividades propostas no âmbito deste Edital podem agregar, por exemplo: um projeto de envolvimento da comunidade; um curso ministrado para estudantes; um plano de sustentabilidade institucional; um programa de conscientização pública, entre outros. Espera-se que as atividades propostas busquem promover ações para caminhos e futuros mais sustentáveis. 

Poderão ser aprovados projetos com recursos no valor de até R$ 9.000,00 (nove mil reais) cada um. O total dos recursos destinados a esse Edital será de R$ 63.000,00 (sessenta e três mil reais). 

CRONOGRAMA

Leia o Edital completo em: http://www.incline.iag.usp.br/data/climate-u

Edital_Climate-U_2021_poster.png

Resultado do concurso de projetos de fomento às iniciativas de gestão ambiental

RESULTADO

Edital SGA – Portaria SGA nº001, de 23 de Fevereiro de 2021

Relação dos projetos aprovados para ações de manejo em reservas ecológicas nos campi da Universidade de São Paulo (Edital SGA 001/2021).

UNIDADEPROJETO
PUSP-LQContenção de Resíduos para Recuperação de Microbacia em Campus Universitário” – Plano Participativo e Integrado de Restauração e Manejo da Microbacia do Monte Olimpo no Campus USP LQ.
PUSP-RPÁreas de Interesse Ecológico do Campus Ribeirão Preto-USP: proposta de sustentabilidade, interdisciplinaridade e indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão.
PUSP-FCPreservação da Biodiversidade nas Reservas Ecológicas do Campus USP Fernando Costa.
PUSP-SCElaboração de Plano de Ações para o Manejo e Gestão das Reservas Ecológicas da USP no campus de São Carlos.
ESALQ/DiretoriaÁgua e Reservas Ecológicas – Plano Participativo e Integrado de Restauração e Manejo da Microbacia do Monte Olimpo no Campus USP LQ – Piracicaba.
Parque CientecReflorestamento no Parque Cientec: Recuperação Integrada de Mata Degradada por Incêndio na Década de 1990.

Em parceria com a USP, plataforma de streaming oferece acervo de temática socioambiental

Ecofalante Play apresenta mais de 130 filmes disponíveis gratuitamente para uso educacional

A Ecofalante, organização da sociedade civil que atua nas áreas de cultura, educação e sustentabilidade e que desenvolve atividades em conjunto com a USP, lançou uma nova plataforma de streaming, a Ecofalante Play, para professores, educadores e instituições de ensino que desejam utilizar o cinema como ferramenta para discutir questões socioambientais contemporâneas na educação. 

O acervo conta com mais de 130 filmes, entre nacionais e internacionais, sobre temas como emergência climática, consumo, cidades, energia, conservação, economia, trabalho, saúde, entre outros. As obras são selecionadas a partir da curadoria da Mostra Ecofalante de Cinema, evento que acontece anualmente desde 2012 e é hoje o maior festival de cinema com temática socioambiental realizado na América do Sul. 

Com a criação da Ecofalante Play, o conteúdo oferecido pela Ecofalante se torna disponível gratuitamente e de forma virtual para todos os docentes da universidade. Para ter acesso aos filmes, os professores precisam realizar, na própria plataforma, um cadastro vinculado à sua instituição de ensino, podendo assim ter acesso ao catálogo de filmes e agendar uma sessão. 

“A parceria USP e Ecofalante já acontece há alguns anos e tem sido importante para discutir assuntos pertinentes à sociedade e que encontram apoio em especialistas de nossa universidade. Por meio de vídeos e debates, vários temas já foram abordados. No último ano, por exemplo, foi discutida a importância dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e sua relação com as Mudanças Climáticas que estamos observando atualmente”, destaca Tercio Ambrizzi, superintendente de Gestão Ambiental da USP e professor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). “Debates com pesquisadores altamente qualificados e sua divulgação para um público fora da universidade contribuem para conscientizar a sociedade sobre este e outros importantes assuntos”, diz Ambrizzi a respeito das Mostras de Cinema realizadas pela parceria.

Reg. 189-19 Tercio Ambrizzi. Superintendência de Gestão Ambiental (SGA). Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Tercio Ambrizzi, professor da USP e superintendente de Gestão Ambiental da Universidade – Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

Produções em destaque na plataforma

Entre os filmes que estão disponíveis na nova plataforma, destacam-se produções premiadas em diversos festivais ao redor do mundo e que foram sucesso na edição mais recente da Mostra Ecofalante de Cinema.

No eixo Emergência Climática, a produção francesa que rodou inúmeros festivais internacionais Breakpoint: Uma Outra História do Progresso, dirigida por Jean-Robert Viallet, analisa 200 anos de desenvolvimento para fornecer uma visão alternativa de nossa história do progresso. A Era das Consequências (EUA) investiga, pelas lentes da Segurança Nacional norte-americana, os impactos das mudanças climáticas em conflitos ao redor do mundo, revelando como a escassez de água e alimentos, a seca, as condições climáticas extremas e a elevação do nível do mar funcionam como “catalisadores de conflitos”. O filme é assinado por Jared P. Scott, mesmo diretor de A Grande Muralha Verde, documentário produzido por Fernando Meirelles. Já Obrigado, Chuva (Noruega/Reino Unido) é assinado por Julia Dahr, eleita pela Forbes como uma das 30 personalidades jovens que estão definindo a mídia mundial. A cineasta acompanha um pequeno agricultor queniano para registrar os impactos das mudanças climáticas e a obra foi selecionada para os festivais IDFA – Amsterdã, CPH:DOX e Hot Docs.

O tema Consumo conta com Ladrões do Tempo, uma coprodução Espanha/França dirigida por Cosima Dannoritzer que investiga como o tempo se tornou uma nova fonte cobiçada. Premiada no United Nations Association Film Festival, a obra ouve especialistas para revelar o quanto a monetização do tempo, por um sistema econômico agora predominante, afeta a vida cotidiana. Temos ainda o canadense Beleza Tóxica, de Phyllis Ellis, exibido no festival HotDocs – um documentário contundente sobre a falta de regulação da indústria cosmética e sobre o verdadeiro custo da beleza; e O Custo do Transporte Global, coprodução entre a Espanha e a França dirigida pelo vencedor de mais de 30 prêmios internacionais Denis Delestrac, que faz uma audaciosa investigação sobre o funcionamento e a regulamentação da indústria de transporte oceânico – que movimenta 90% dos bens que consumimos -, assim como os impactos socioambientais ocultos.
Na temática Campo, o filme Os Despossuídos (Canadá/Suíça), dirigido por Mathieu Roy como um misto de cinéma vérité e ensaio audiovisual, promove uma jornada impressionista que nos revela, em uma era de agricultura industrializada, a luta diária da classe camponesa faminta. Dolores (EUA), de Peter Bratt, ganhou repercussão no Festival de Sundance e premiações em São Francisco e Seattle ao focalizar Dolores Huerta, líder trabalhista e uma das mais importantes ativistas dos direitos civis da história dos Estados Unidos. O austríaco Espólio da Terra, de Kurt Langbein, retrata investidores globais tanto em seu discurso sobre economia sustentável e prosperidade quanto em suas contradições: despejos, trabalho escravo e fim dos pequenos proprietários.

Já na categoria Povos Tradicionais destaca-se produção brasileira Amazônia Sociedade Anônima, na qual o diretor Estêvão Ciavatta focaliza índios e ribeirinhos que, em uma união inédita liderada pelo Cacique Juarez Saw Munduruku, enfrentam máfias de roubo de terras e desmatamento ilegal para salvar a floresta Amazônica. O documentário Resplendor, de Claudia Nunes e Erico Rassi, ganhou o Prêmio do Público de Melhor Curta na 9ª Mostra Ecofalante ao retratar um capítulo ainda muito obscuro da nossa história: a existência de um centro de detenção indígena, na cidade de Resplendor (MG), chamado Reformatório Krenak. Martírio, dirigido por Vincent Carelli em colaboração com Ernesto de Carvalho e Tatiana Almeida, busca as origens do genocídio praticado contra os índios Guarani Kaiowá. A produção foi premiada no Festival de Brasília, na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e no Festival de Mar del Plata. 

Programa Ecofalante Universidades

A plataforma Ecofalante Play faz parte do Programa Ecofalante Universidades, criado em 2017 com o objetivo de levar para o ambiente educacional uma seleção de filmes que motivam a reflexão e o debate sobre questões atuais da realidade brasileira e mundial. O programa possui Termos de Cooperação Técnica-Educacional com todas as universidades públicas no estado de São Paulo – USP, Unicamp, Unesp, UFABC, Unifesp e UFSCar –  e realiza anualmente centenas de sessões de filmes seguidas de debates em parcerias com dezenas de instituições de ensino no país. 

O Programa Ecofalante Universidades vem fomentando a realização de Mostras promovidas pelas instituições, exibições de filmes em aulas e encontros técnicos, a criação de disciplinas, cursos, mini cursos e projetos de extensão. “Não existe uma única fórmula, as relações são construídas de forma customizada com cada professor e instituição, de acordo com os diferentes projetos educacionais e respeitando as realidades regionais. Acho que é por isso que o programa está crescendo e dando certo”, esclarece Chico Guariba, diretor da Mostra
Ecofalante de Cinema e coordenador do Programa.

O Ecofalante Universidades é viabilizado através da Lei de Incentivo à Cultura e tem patrocínio do Valgroup e da Colgate. É uma produção da Doc & Outras Coisas e realização da Ecofalante, do Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura e do Governo Federal.

Acesso à plataforma: https://play.ecofalante.org.br

Matéria original: https://jornal.usp.br/universidade/em-parceria-com-a-usp-plataforma-de-streaming-oferece-acervo-de-tematica-socioambiental/

Lei proíbe o uso de descartáveis em São Paulo

LEI Nº 17.261, DE 13 DE JANEIRO DE 2020

(Projeto de Lei nº 99/19, do Vereador Xexéu Tripoli – PV)

Dispõe sobre a proibição de fornecimento de produtos de plástico de uso único nos locais que especifica.

BRUNO COVAS, Prefeito do Município de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei, faz saber que a Câmara Municipal, em sessão de 10 de dezembro de 2019, decretou e eu promulgo a seguinte lei:

Art. 1º Fica proibido o fornecimento de copos, pratos, talheres, agitadores para bebidas e varas para balões de plásticos descartáveis aos clientes de hotéis, restaurantes, bares e padarias, entre outros estabelecimentos comerciais.
§ 1º As disposições desta Lei aplicam-se igualmente aos espaços para festas infantis, clubes noturnos, salões de dança, eventos culturais e esportivos de qualquer espécie.
§ 2º Nos espaços para festas infantis deverão ser oferecidas alternativas seguras, como pratos de papel e copos de plástico reutilizáveis.

Art. 2º Em lugar dos produtos de plástico poderão ser fornecidos outros com a mesma função em materiais biodegradáveis, compostáveis e/ou reutilizáveis, a fim de permitir a reciclagem e impulsionar a transição para uma economia circular.

Art. 3º Para efeito desta Lei entende-se por:
I – plástico: material composto de um polímero ao qual podem ter sido acrescentados aditivos ou outras substâncias e que funciona ou pode funcionar como principal componente estrutural de produtos finais;
II – produtos de plástico de uso único: produto fabricado total ou parcialmente a partir de plástico e que é concebido, projetado ou colocado no mercado para ser utilizado uma única vez, por um curto espaço de tempo, antes de ser descartado;
III – economia circular: modelo de negócios e de desenvolvimento econômico alternativo ao modelo linear (extrair, produzir, descartar), orientado pelos princípios:
a) preservar e aumentar o capital natural, controlando estoques finitos e equilibrando os fluxos de recursos renováveis;
b) otimizar a produção de recursos, fazendo circular produtos, componentes e materiais no mais alto nível de utilidade o tempo todo, tanto no ciclo técnico quanto no biológico;
c) fomentar a eficácia do sistema, revelando as externalidades negativas e excluindo as dos projetos.

Art. 4º Os produtos mencionados no art. 1º confeccionados em materiais plásticos oxibiodegradáveis receberão o mesmo tratamento dos polímeros mencionados no inciso I do art. 3º desta Lei.

Art. 5º A infração às disposições desta Lei acarretará as seguintes penalidades:
I – na primeira autuação, advertência e intimação para cessar a irregularidade;
II – na segunda autuação, multa no valor de R$ 1.000,00 (mil reais), com nova intimação para cessar a irregularidade;
III – na terceira autuação, multa no valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais), com nova intimação para cessar a irregularidade;
IV – na quarta e na quinta autuações, multa no valor de R$ 4.000,00 (quatro mil reais), com nova intimação para cessar a irregularidade;
V – na sexta autuação, multa no valor de R$ 8.000,00 (oito mil reais) e fechamento administrativo;
VI – se desrespeitado o fechamento administrativo, será requerida a instauração de inquérito policial, com base no art. 330 do Código Penal, e realizado novo fechamento ou embargo de obra, com auxílio policial, se necessário, e, a critério da fiscalização, poderão ser utilizados meios físicos que criem obstáculos ao acesso, tais como emparedamento, defensas de concreto, tubos de concreto, dentre outros.

§ 1º Em qualquer caso, será garantida a ampla defesa aos acusados da infração, antes da imposição definitiva da multa.
§ 2º A multa de que trata este artigo será atualizada anualmente pela variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA, apurado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, do ano anterior, sendo adotado o índice oficial que o suceder, no caso da extinção deste índice.
§ 3º Subsidiariamente, será aplicado o Código Sanitário do Município de São Paulo, instituído pela Lei Municipal nº 13.725, de 9 de janeiro de 2004.

Art. 6º As despesas decorrentes da execução desta Lei correrão por conta das dotações orçamentárias próprias, suplementadas se necessário.
Art. 7º Esta Lei entra em vigor a partir de 1º de janeiro de 2021.

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, aos 13 de janeiro de 2020, 466º da Fundação de São Paulo.
BRUNO COVAS, PREFEITO
ORLANDO LINDÓRIO DE FARIA, Secretário Municipal da Casa Civil
RENATO PARREIRA STETNER, Secretário Municipal de Justiça – Substituto
Publicada na Casa Civil, em 13 de janeiro de 2020.

Tchau, copinho!

Restaurantes da USP na capital deixam de fornecer copos descartáveis em 2021

A Superintendência de Assistência Social (SAS) da USP irá abolir o uso do copo plástico descartável dos oito restaurantes universitários da capital paulista. Na prática, quando a medida entrar em vigor, em 1º de janeiro de 2021, 235 mil copos deixarão de ser descartados todos meses nos campi do Butantã, Quadrilátero-Direito e USP Leste. Estudantes que frequentam os restaurantes da USP serão incentivados a adotar recipientes reutilizáveis em lugar do copo descartável, como canecas de metal (alumínio ou inox) ou copos feitos de polipropileno (plástico reciclável).

A medida segue deliberação recente da Reitoria da USP e da Superintendência de Gestão Ambiental (SGA), que proíbe o fornecimento de copos e outros utensílios de plásticos descartáveis nos campi da Capital, e da Prefeitura da Cidade de São Paulo, que, com a Lei Municipal nº 17.261, passa a proibir o fornecimento de copos, pratos, talheres e outros itens descartáveis em hotéis, restaurantes, bares, padarias, buffets infantis, clubes noturnos e outros estabelecimentos comerciais.

Os copos descartáveis estão entre os resíduos sólidos menos reciclados em todo o planeta e demoram, em média, entre 250 e 400 anos para se decompor na natureza. Além disto, os copos descartáveis têm em sua composição substâncias que podem fazer mal à saúde. No Brasil,  a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe) estima que são descartados em torno de 21 mil toneladas por dia de resíduos plásticos; apenas 8,2 por cento desse total é recuperado para reciclagem.

Os restaurantes terão instaladas pias para que estudantes possam lavar as suas canecas e copos reutilizáveis; as pias também poderão ser utilizadas para higienização das mãos – importante para auxiliar na prevenção do novo coronavírus. Os calouros da USP em 2021 também receberão, na matrícula, canecas do programa USP Recicla. Também haverá mudanças nas Unidades de Ensino: estabelecimentos que oferecem alimentação deverão deixar   de   fornecer   materiais   descartáveis,   ressalvada   a   possibilidade   de  produtos biodegradáveis. Além disso, os setores de compras e financeiros das unidades deixarão de adquirir materiais descartáveis de plástico para uso cotidiano.

Tchau, copinho!

Para divulgar o fim do uso dos copos descartáveis nos restaurantes da USP, a SAS e a  SGA  se  juntaram  à Escola de Comunicações e Artes da USP para lançar a campanha Tchau, copinho!. A campanha tem o apoio do Diretório Central dos Estudantes (DCE), da FEA Social e de outras entidades estudantis.

Os vídeos, gifs, infográficos, figurinhas e fotos da campanha abordam o assunto com  os  estudantes  de  forma  leve  e,  por vezes, bem-humorada, equilibrando a divulgação de informações importantes sobre os impactos dos descartáveis no meio ambiente, detalhes da implantação da medida nos restaurantes da USP e e a importância do engajamento de toda comunidade nesta causa.

Tchau, copinho! está sendo veiculada nas redes sociais, aplicativos de mensagens e e-mails da comunidade USP; em 2021, após o retorno às atividades presenciais no campus, deve incluir também mensagens nos restaurantes e mobiliários urbanos do campus (totens de madeira e relógios digitais).

Para os interessados em impulsionar esta campanha faça o download do Kit Mídia com materiais (vídeo, infográfico, gifs e figurinhas) para divulgação.

Resultado do concurso de projetos de fomento às iniciativas de gestão ambiental

RESULTADO

Edital SGA – Portaria SGA nº 001, de 30 de Setembro de 2020

Relação de aprovação do Concurso de projetos de fomento às iniciativas de Gestão Ambiental em busca da Sustentabilidade, visando contribuir na mitigação e compensação da emissão de Gases de Efeito Estufa nos campi da Universidade de São Paulo. Os orçamentos foram adequados aos recursos disponíveis na SGA, tendo em vista o número total de projetos aprovados.

Concurso de projetos de fomento às iniciativas de gestão ambiental

Portaria SGA nº 001, de 30 de Setembro de 2020

INSTITUI E REGULAMENTA CONCURSO DE PROJETOS DE FOMENTO ÀS INICIATIVAS DE GESTÃO AMBIENTAL, EM BUSCA DA SUSTENTABILIDADE, PARA MITIGAR E PARA COMPENSAR A EMISSÃO DE GASES DE EFEITO ESTUFA NOS CAMPI DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO, COM RECURSOS FINANCEIROS DA SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO AMBIENTAL.

O Superintendente de Gestão Ambiental da Universidade de São Paulo, usando de suas atribuições legais, considerando a importância intrínseca da sustentabilidade na UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO nos termos da Resolução nº. 7.465/2018, que instituiu a Política Ambiental da USP;
que a Superintendência de Gestão Ambiental – SGA tem por objetivo corroborar e fomentar ações de sustentabilidade na Universidade de São Paulo, por meio de apoio financeiro e parcerias privadas, em possíveis projetos criados e conduzidos pelas Unidades e Prefeituras dos diferentes campi da Universidade de São Paulo;

Art. 1º. Fica instituído, no âmbito da Superintendência de Gestão Ambiental – SGA, concurso para seleção de projetos com objetivo de incentivar a gestão para a sustentabilidade nos campi da Universidade de São Paulo e apoiar financeiramente, com suporte de parceiros e contrapartida, projetos institucionais, que envolvam as Unidades e Prefeituras dos diferentes campi, para a promoção da governança universitária e a sustentabilidade.

Art. 2º. O concurso será regido pelo Regulamento anexado a esta portaria, e suas condições para desenvolvimento serão estabelecidas pelo edital de processo de seleção de projetos específico com período determinado pela SGA.

Art. 3º. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

Para saber mais e conhecer o Regulamento e Edital acesse: Portaria e Edital SGA 001/2020

Boletim Informativo: Novo caminhão para coleta de lixo

Visando a promoção da sustentabilidade, a coleta de lixo do Campus USP “Fernando Costa” passa agora a ser realizada por um caminhão compactador de capacidade para armazenamento de todo o lixo produzido semanalmente no Campus.