', 'usp.br', {'name': 'blog_ID_103'}); ga('blog_ID_103.send', 'pageview'); ga('send', 'pageview');

PAP GT Educação

logo2xA Universidade de São Paulo – Brasil, com uma comunidade de 120.000 pessoas e 7 campi, pretende promover um processo de formação de 17.000 servidores numa perspectiva emancipatória e participativa, sob a coordenação de sua Superintendência de Gestão Ambiental, com o objetivo de: fomentar ações sustentáveis na gestão universitária, oferecer subsídios para a ampliação de consciência sobre as problemáticas socioambientais e a responsabilidade individual e coletiva sobre este cenário e estimular um processo em que “as pessoas aprendem participando” (PAP).

Este processo “enraizador”, em sistema de capilaridade – do PAP1 ao PAP4 – terá duração de vários anos e foi iniciado em 2013. Ele foi concebido a partir da ideia que  “A formação desses educadores ambientais orienta-se por três eixos pedagógicos indissociáveis: a intervenção socioeducacional como práxis pedagógica, o estabelecimento de comunidades interpretativas e de aprendizagem e o acesso autogerido a cardápios de conteúdos e instrumentos pertinentes à problemática socio-ambiental de cada contexto” (Sorrentino, Trajber, Mendonça & Ferraro Junior, 2005, p. 292).

A Superintendência de Gestão Ambiental / SGA – PAP1 – terá o papel de fomentar e tutorar um conjunto de comissões do USP Recicla e outros atores convidados (PAP2) que darão cursos em formato presencial em suas unidades, atingindo outros servidores públicos (PAP3) do seu local de trabalho.

O PAPs2 formou-se em um evento transcorrido entre os dias 11, 12 e 13 de dezembro de 2013 no campus Pirassununga da USP. Esse grupo teve como missão formar o PAPs3 em uma rede capilar, disseminando práticas socioambientais nos diversos campi da USP.

Estes, por sua vez, terão o compromisso de desenvolver uma ação educadora envolvendo outros universitários (PAP4), totalizando ao final do processo o envolvimento de 17.000 pessoas em diferentes setores. O trabalho será avaliado de forma continuada, no sentido de identificar a qualidade e potencialidades da educação ambiental desenvolvida.

Os links abaixo sintetizam, em vídeos, as atividades desenvolvidas com os PAPs2, em dezembro, com o objetivo de fornecer repertório teórico-prático em Educação Ambiental, Sustentabilidade e Gestão Ambiental para que eles articulem, conduzam e facilitem a formação dos PAP 3:

Referência: SORRENTINO, Marcos; TRAJBER, Rachel; MENDONCA, Patrícia  e  FERRARO JUNIOR, Luiz Antonio. Educação ambiental como política pública. Educ. Pesqui. [online]. 2005, vol.31, n.2, pp. 285-299. ISSN 1517-9702.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *